12 de fev de 2010

Experienciando o Second Life


Registro minha mais nova experiência e tomo sob empréstimo uma frase de Paulo Freire que nos fala assim - "Ninguém nasce feito, é experimentando-nos no mundo que nós nos fazemos" e seguindo a experimentação, como residente
no Second Life e como aluna do Mestrado em Pedagogia do E-learning, deixo as primeiras impressões!

No primeiro momento,via-me em meio aos diferentes cenários, as tão fascinantes instalações, verificando os múltiplos detalhes, àvida por informações e conquistas de haiiitações - meus olhos "bebiam" tudo aquilo com muita sede...

Deparei-me a escolher o nome do meu avatar – Lauriza Lavecchia (meus filhos ajudaram-me nesta missão,diria, quase impossível!!). Optei por manter meu próprio nome e facilitar a identificação por parte dos colegas.

No segundo momento, definir o avatar e toda a riqueza de detalhes que podemos dotá-lo. Como iniciante, tive algumas dificuldades - algumas? Não!Muitas!

Que renderam um pouco de tensão, pois em alguns momentos não se aplicavam(melhor!! eu não tinha as devidas habilidades,"ainda" para tal!) boas e sonoras gargalhas. [:

Vi-a me criança aprendendo a andar! E mais interessante...agora, conduzida pelas mãos dos meus filhos - bela troca de papéis!

Compartilho dois momentos engraçados:

- cai no fundo do mar e quase "morri afogada", pois custei de lá sair!! [:

- ao final meu avatar trajava um modelito “trés chic” - saia e calça, simplesmente horrivel para os padrões! E eu pedindo ajuda aos céus, pois não conseguia de modo algum excluir a saia...mas ao final,consegui!

Movida pelas risadas dos garotos, continuava persistente em minha missão, sob olhares atentos que observavam a mãe, uma autêntica newbie, em iniciação de habilidades- tão corriqueiras, à geração dos nativos digitais.

Percorria a ambientação, lendo atentamente as recomendações e e.n.c.a.n.t.a.d.a com tudo que os meus olhos alcançavam e os meus dedos, através dos clics, oportunizava!

Sucessivas descobertas, um olhar diferenciado sobre o erro, tentativas, acertos, persistência, descontrução,construção & acomodação - conceitos tão oportunos e recorrentes a nossa práticas como educadores, quando diante dos nossos educandos em suas elaborações.

O melhor de tudo? O resgate à sensação de ser criança novamente e ter a habilidade de voar – soberba sensação!

Vejo-me envolvida nesta viciante conquista de habilidades!

Até +! Aqui ou lá! :-]

Palavras Iniciais...

A vida inventa! A gente principia as coisas, no não saber porquê, e desde aí perde o poder de continuação – porque a vida é mutirão de todos, por todos remexida e temperada.

Guimarães Rosa, Grande Sertão: Vereda

Grande experiência,vivenciada nos últimos dias, a reunião de diferentes, onde os conhecimentos de cada membro do grupo MPEL04, somados, dotaram de sentido e significado as elaborações!

A heterogeneidade da turma,considerando e observando as dificuldades iniciais, plenamente aceitavéis no trato aos problemas conceituais e/ou operacionais, não constituiram obstáculo, mas sim "combustível" que nutriu o propósito de permanente interação e cooperação!

O respeito as diferenças de interpretação, a diversidade dos projetos pessoais daqueles que conosco comportilham a presente experiência, hão de ser o ponto de partida para as efetivas trocas socioculturais, para a socialização de problemas reais, cooperação, procura e encontro de soluções.

Que possamos,quanto indivíduos e/ou grupo, mantermos um compromisso de colaboração tal, em que todos sintam-se gratificados e concedam plena abertura ao diálogo - via de condução à construção da autonomia, a produção de novos conhecimentos e formas de atuação pedagógica mais fecundas e democráticas.

Saudações! [: